Cacau Show muda tudo

Cacau Show muda tudo

Maior rede de chocolates finos do mundo é obrigada a diversificar canais digitais para reduzir impacto de queda nas vendas. E já mira expansão internacional.

alex costa

Vamos alcançar 4 mil lojas e chegar a outros países” Alexandre Costa, CEO da cacau show. (Crédito: Divulgação)

Victoria Ghiraldi

25/09/20 – 11h30

A figura de um garoto transportando cacau em meio a um mar de chocolate chama a atenção de quem passa pelo quilômetro 35 da Rodovia Castello Branco, na cidade de Itapevi (SP). Com 5.742 m², o maior mural de tinta spray do mundo, certificado pelo Guinness Book em 2017 e pintado pelo artista Kobra, é a fachada da fábrica de 55 mil m² da maior rede de chocolates finos do mundo. Tanta grandiosidade, porém, não isentou a Cacau Show de sofrer os impactos da crise econômica. Foram três meses de fábrica fechada e 10% dos 12 mil funcionários demitidos. Em meio a um cenário com 100% das mais de 2,3 mil lojas fechadas durante a Páscoa, período em que o market share da empresa passa de 12% para 30%, a marca encontrou no e-commerce a saída para apostar em um novo modelo de negócio e manter as vendas. Para o CEO e fundador, Alexandre Costa, “neste ano, o mundo andou pra trás. E a Cacau Show andou junto”.

Com faturamento de R$ 3,5 bilhões no ano passado, a companhia espera um potente desempenho nas vendas do Natal, para fechar 2020 com redução de 10% no faturamento, o equivalente a R$ 3,15 bilhões.
A queda pode chegar a 20%, caso as vendas natalinas não correspondam à expectativa. Já para 2021, a previsão é otimista, com uma receita 18% acima em relação ao ano passado, chegando aos R$ 4,13 bilhões. Apesar de manter a diversificação com o lançamento de 50 novos produtos e embalagens para a Páscoa de 2020, por meio de parcerias com grandes times de futebol – como o italiano Juventus e o inglês Manchester City –, e a estreia da linha infantil –com a série de animações americana Looney Tunes– , a Cacau Show precisou segurar as apostas e guardar algumas fichas durante o primeiro semestre do ano, principalmente na busca por novos espaços, por meio de cafés em ambientes corporativos. Nesse novo cenário e com alguns ingredientes retirados de circulação à força, a companhia mudou quase todo o seu modelo de negócio. Essa reinvenção deu início a uma nova receita de distribuição, ancorada no e-commerce.

primeira foto

(Crédito:XU ZIJIAN )

Com baixa representatividade no canal antes da pandemia, a empresa viu as vendas diárias por e-commerce passarem de 200 para 30 mil, crescimento de quase 15.000%. Os meses de abril e maio apresentaram alta de 400% em relação ao ano passado. Uma semana antes da páscoa, foram realizados cerca de 60 mil pedidos pelos canais de venda digitais. O período, que representa 23% do faturamento anual da marca, registrou a venda de 15 milhões de ovos.

As dificuldades de logística que envolviam a necessidade de uma refrigeração correta para armazenamento dos produtos foram amenizadas pela presença em todos os estados brasileiros, facilitando a distribuição dos pedidos. O valor investido pela companhia em logística, neste ano, é de R$ 2 milhões. Outros R$ 20 milhões foram aplicados em tecnologia, como em equipamentos suíços que utilizam robôs para fabricar chocolates.

segunda foto

 VERTICALIZAÇÃO Participação em todos os processos é diferencial que fortalece a imagem da marca. (Crédito:XU ZIJIAN )

VENDAS DIRETAS Não foi somente o e-commerce que apresentou crescimento significativo neste ano. O faturamento de vendas diretas, que tem 50 mil representantes, apresentou aumento de 43,5% em relação a 2019. Somente no estado de São Paulo, o número de novos cadastros passou de 246, em julho-agosto de 2019, para 683 nos mesmos meses de 2020 (aumento de 177%). Para o consultor de varejo Alberto Serrentino, CEO da Varese Retail, o caminho de sucesso da Cacau Show é reflexo de diferenciais que a tornaram única no mundo, a começar pela acessibilidade a grande fatia do público. Para ele, isso a tornou uma varejista não de chocolates, mas de presentes. A aposta em um negócio verticalizado também é considerada, por Serrentino, um diferencial. “É um negócio muito lucrativo, pois conseguem controlar completamente a experiência da marca”, afirmou o consultor.

+ Elon Musk ultrapassa Mark Zuckerberg e entra para top 3 bilionários
Com 230 lojas próprias, 10% do total de unidades, a marca recebe mais de 19 mil cadastros de interessados pela abertura de franquia a cada ano. Com essa performance, mesmo sendo o quinto maior mercado em volume de vendas de chocolate no varejo mundial, segundo a Euromonitor, o Brasil passa a ser pequeno para as ambições da Cacau Show, que já estuda a atuação em outros países. Com 97% das suas lojas reabertas, a gigante global dos chocolates vê o retorno gradual da economia com otimismo, e confia no segundo semestre do ano para manter índices positivos. “É líquido e certo que vamos crescer dois dígitos, como tem sido a história da empresa”, disse o CEO, Alexandre Costa. “Vamos alcançar 4 mil lojas e chegar a outros países”.

terceira foto[
CAFETERIAS Marca aposta na presença em segmentos corporativos para atrair novo público. (Crédito:XU ZIJIAN )

“Mercado internacional é um plano”

Ceo da Cacau Show, Alexandre Costa fala dos desafios de ser líder e dos planos de levar sua marca a outros países.

Quais os desafios de ser a maior rede de lojas de chocolates finos do mundo?
Quando você é líder, vira alvo. Todos estão atrás, tentando te alcançar. O maior desafio é continuar inovando sempre.

Como vocês fazem isso?
Por meio do desenvolvimento de pessoas, produtos e processos que tornem a nossa marca cada vez mais relevante.

Existem planos de entrar no mercado internacional?
Agregamos muito valor, ao oferecer experiências por preços possíveis. Somos “top of mind” das classes A, B, C e D. O mercado internacional é um plano e estamos estudando alguns países. Mas não queremos exportar commodities. Queremos levar nossa experiência ao mundo.

Qual o impacto da pandemia na Páscoa, data decisiva para a empresa?
Fomos atingidos de uma forma muito importante. Os dois últimos dias úteis que antecedem a Páscoa correspondem ao faturamento de janeiro e fevereiro juntos. Imagina passar por esses dias com as lojas fechadas. Foi absolutamente drástico, mas fomos ágeis ao ativarmos os canais de venda pela internet.

A Cacau Show possui três fazendas de cacau. Qual a relevância delas no abastecimento da rede?
Elas representam apenas 5% do nosso abastecimento, o restante é comprado de fornecedores brasileiros. Para nos abastecer por completo, precisaríamos de 60 fazendas iguais às que temos.

Então, qual a importância delas?
Principalmente, a experiência do processo tree to bar, desenvolvendo desde a árvore até o produto vendido na loja. Nós buscamos entender mais sobre o cacau para desenvolver novas técnicas e produtos.
É algo muito trabalhoso.

doce gigante

 

Fonte: istoedinheiro

 

30/09/2020

 

Deixe seu comentário

Sobre

A Academia Brasileira de Marketing é uma iniciativa e propriedade intelectual do Madiamundomarketing, idealizada no final dos anos 90, e institucionalizada em março de 2004.

Parceiro

ABRAMARK

ABRAMARK
Drug Synthroid Online (Levothyroxine) is used for treating low thyroid hormone levels and certain types of goiters. Abilify (Aripiprazole) is used for treating agitation caused by schizophrenia or bipolar disorder, depression. Click to see full text here:
Acquistare Cialis here.
>