Edgardo Martolio

Edgardo Martolio

Edgardo-o

Edgardo Martolio, 65 anos (10-09-1950), de ascendência italiana, nascido em Santa Fe,  Argentina, é naturalizado brasileiro. Casado com Gabriela Pascual, mãe de seu único filho, Thomáz Ignácio, brasileiro de 16 anos de idade.

Completou 45 anos como jornalista ativo, mais de 40 editando diversas publicações, 35 deles especializado em revistas e quase três décadas criando ações de marketing.

Jornalista de formação, estudou Advocacia e Filosofia e Letras nas Universidades del Litoral (Rosário) e UBA (Buenos Aires) respectivamente, não se graduando; atualmente é diretor superintendente da Editora Caras posição que ocupa há 22 anos, hoje com 18 títulos ativos de diversos nichos e segmentos com mais de 15 milhões de leitores, todos com seus respectivos sítios digitais e redes sociais que atingem 52 milhões de usuários únicos.

Na Argentina começou como locutor, narrador e comentarista radiofônico (emissoras LT3, LT8 e LT2 de Rosário e posteriormente Libertad, Spléndid e El Mundo de Buenos Aires), para continuar em televisão (Canal 5 de Rosário). Na imprensa escrita se iniciou em jornais (Hoy de Rosario, Crónica e Perfil de Buenos Aires, onde exerceu neste último a função de diretor associado). Desempenhou-se brevemente em agencias noticiosas (Noticias Argentinas de Buenos Aires) e longamente em revistas varias (entre outras dezenas de diferentes segmentos dirigiu a edição argentina da Playboy, e foi o primeiro chefe de redação / fundador de La Semana, hoje Noticias – a publicação mais combativa da ditadura militar desse país – além de colaborar com inúmeras publicações como inclusive algumas fronteiras afora, Actualidad de Paraguai e Noticias de Uruguai); quando jovem também foi criativo publicitário (Integral Publicidad de Rosário).
Em 1983 dirigiu a Editora Inédita – quando o retorno da democracia à Argentina e em 1985 fundou suas próprias editoras: Lisica – temática adulta – e Sineret – temática esportiva.

Em novembro de 1993 ele lançou Caras no Brasil – com circulação de 350 mil exemplares mensais e mais de 3 milhões de leitores por semana,  segunda revista mais lida no país -, depois de ter dirigido a Caras Argentina e antes de promover a Caras Portugal, que hoje a sua vez sublicencia à edição da Caras na Angola. Caras é uma criação argentina do Publisher Jorge Fontevecchia que também a licencia para o Uruguai e estuda seu lançamento na China. Caras Brasil é uma sociedade binacional argentino-brasileira.

Anteriormente, no Brasil tinha co-dirigido, na década do oitenta, a Editora América do Sul, joint-venture da Rede Bandeirantes de Televisão e Editorial Perfil de Buenos Aires, primeira a lançar coleções de livros junto a revistas em bancas.

Como correspondente estrangeiro da Editorial Perfil na Europa na década do setenta cobriu histórias tão diversas quanto a guerra do Ulster na Irlanda do Norte, a primeira boda de Carolina de Mónaco e os 33 dias de mandato da Igreja Católica Apostólica Romana do Papa João Paulo II, por citar alguns poucos exemplos. Entrevistou reis, campeões mundiais e prêmios Nobel entre outras centenas de personalidades internacionais.

Aventureiro reconhecido só interrompeu sua continuidade editorial em dois longos anos sabáticos para – em viagens antropológicas – unir com o veleiro Rara Avis as cidades de Buenos Aires e Great Inagua, nas Bahamas – onde afundou em 1989, apôs pesquisas em quase meia centena de portos em 30 países. Em 1996 circundou o continente africano em 4×4 rodando 120 mil quilômetros por 35 nações que o submergiram em diversas culturas e conflitos armados (Sudão, Zaire, Ruanda, Burundi, Angola…) permitindo-lhe a convivência com pigmeus em Uganda e grupos botânicos no Madagascar. Experiências que, como suas viagens ao coração do Xingu, o Amazonas e o Pantanal, ou o cruze da Sibéria em trem não turístico, somadas aos mais de 130 países que conhece, vão render livros – incluso de etnomarketing – de quando sua aposentadoria.

Como criador-produtor, entre outros eventos, 22 anos atrás, foi o realizador da hoje famosa Ilha de Caras em Angra dos Reis; também criou há década e meia o Castelo de Caras no Vale do Loire, França. Outros eventos cujo marketing serviu a propósitos editoriais e comerciais foram a Vila do Cinema em Gramado quando o Festival brasileiro e a Temporada de Neve que todos os invernos ocupa um centro de esqui da América do Sul, entre outros One Day Golfe, One Day Polo e mais e mais eventos.

Como curador, promoveu exposições fotográficas – As caras do Brasil, Fotótica 1995 – e pictóricas como – Mar – do artista Julio Artusi em Angra dos Reis, verão de 2005 ou, em Brissac, França, as exposições dos plásticos brasileiros Solange da Costa (1996), Sergio Ferro (1999), Gregory Fink (2001 e 2003), Odamar Versolato (2002), Leslie Amaral (2002), Christina Oiticica (2002 e 2004), Alberto Nicolau (2003), Roberto Camasmie (2003) e Maria Amelia Botelho Souza Aranha e César Romero 2004, criando ambientes para eles também pintar neles. Estampou em roupas dos próprios eventos para uso de chiques e famosos imagens criadas em exclusividade por artistas conhecidos mundialmente como Yuri Gorbachev e Romero Brito entre outros.
Em 1994 organizou no Brasil um debate de direitos humanos com importantes nomes locais como o cacique Marcos Terena e Bianca Jagger que deu dimensão internacional ao encontro. No Castelo de Caras hoje em New York e na Ilha de Caras gerou pocket shows dos mais variados, desde Artur Moreira Lima a Daniela Mercury. Por três anos levou a consagrada dançarina Ana Botafogo, a Nº 1 do bale do teatro Municipal de Rio de Janeiro, para se apresentar nas areias de Angra dos Reis, litoral fluminense, onde foi nomeado em 2004 com a distinção de Cidadão de Honra.

Como autor, na Argentina, em 1979 foi co-autor dos livros TANGO, Obra em 5 volumes: três deles ’1880 – 1980: Un Siglo de Historia’, o primeiro Bautismo y Personalidad; o segundo Crecimiento y Auge e o terceiro Consolidación y Ruptura, todos aunados na inclusão de um Diccionário del Tango; o quarto livro Los Hombres que Hicieron Historia; e o quinto – em formato diferenciado – Gardes – Gardel, La Verdad de una Vida’. os únicos de sua performance escritos em língua espanhola. Em 2014, escreveu em espanhol ‘Historia sin Fin’.

Já em português, é autor das edições especiais Tom Jobim e Pantanal (1994 e 1995 respectivamente), ambos distinguidos com o Prêmio Abril. No ano de 2000 criou o livro Carnaval Carioca. Em 2003 publicou o livro Brasil Penta, que recebeu o prémio ‘Prêmio Top of Business’ nacional e em 2003 o dossiê Brasil no tapete vermelho; em 2004 idealizou a série (…) vista do Céu: São Paulo e Rio de Janeiro já publicados. No ano de 2005 escreveu a obra Citius, Altius, Fortius, uma saga de três volumes e mais de 1.200 páginas do universo olímpico mundial. Por fim, em 2014 escreveu ‘Gloria Roubada’ mostrando como a política sempre se intrometeu no esporte.

Palestrante em diversas oportunidades em vários países da região, sempre polêmico, teve destaque no II Congresso Ibero-americano de Editores de Revistas realizado no México em 2004. Em 1994 participou ativamente da Campanha pela Fome veiculando a fitinha distintiva do desaparecido benfeitor carioca Betinho, para passar essa consciência às classes mais favorecidas. Na atualidade apoia de modo direto a causa de voluntariado ‘Dia de Fazer a Diferença’ e ‘Futebol Qualifica’ como a luta contra o câncer de mamas do instituto A Arte de Viver Bem e outros.

Como marqueteiro organizou e lançou diversos produtos para potenciar vendas de seus títulos, como vídeos culturais: Brasil Nosso País (1993), Cinema e Jacques Coustou (1996), Divirta-se em Inglês (2000), Retratos do Brasil (2000), A História do Cinema (2001), Grandes Musicais de Broadway (2001), Documento Jornalístico: os Ataques as Torres Gêmeas de NY (2001) e História do Rock (2002). Também CDs como Joias da Música (1994), Tenores (1995), Compositores (1996), Bossa Nova (1996), Um século de Música (1999), Clássicos para crianças (1999), Gravações Históricas do Tango (2002), Carlos Gardel (2003), Músicas do Castelo (2003 ), Música Zen (2004) e Músicas do Mundo (2005). Ideou a fines do século passado uma coleção de pinturas famosas, inédito no país, Pinacoteca Universal; em 2002 lançou Arte Cristã e em 2007 a coleção As pinturas mais valiosas do Mundo; as Várias Caras de Drumond de Andrade (2004) e também em 2002 as miniaturas dos Guerreiros de Xiang, para distribuir em todo o Brasil junto aos livros Tesouros da China. Sempre dentro das estratégias de marketing, editou os livros Prazer de celebrar com saúde (2004), Frente e Verso (2004) e Brasil na Moda (2004) e esse mesmo ano trouxe ao Brasil, em formato DVD, prestigiosos documentais do Animal Planet e Discovery Channel. Editou a coleção Livro Vivo (2000) de grandes autores brasileiros e em 2005 os livros Atitude, Promessa e Atlas Infantil. Por fim, um sucesso que não esquece: a coleção Contos do Alquimista (2000) de Paulo Coelho – 10 pocket-books inéditos no mundo – escrita a seu pedido. E em 1998 criou o primeiro livro interativo do país, Brasil 500 anos. Isto apenas para enumerar alguns dos feitos.

Para interatuar com personalidades locais, gerando buzz marketing, trouxe ao Brasil grandes celebridades do show business mundial como Alain Delon, Ricky Martin, Jean Paul Gaultier, Ornella Mutti, Catherine Deneuve, Francis Ford Coppola, Sophia Loren e Gina Lollobridga – a quem contratou como fotógrafa exclusiva para uma edição especial sobre o Carnaval de Rio de Janeiro -, top-models como Linda Evangelista e Claudia Schiffer, esportistas como Gary Kasparov e personalidades como Dewi Sukarno e Ivanna Trump. Organizou na França encontros de brasileiros com celebridades tais como Jeremy Irons, Chiara Mastroianni, Carolina Herrera, Gerard Depardieu e a Condessa de Paris.
Fez pintar, para leiloar beneficentemente, o Caminho de Santiago por plásticas reconhecidas como Isabel Tuchband e uma tela típica do consagrado artista Romero Brito com participação de celebridades brasileiras. Organizou outros leiloes, em Campos de Jordão e Gramado, com igual intuito solidário arrematando peças utilizadas em cenários teatrais e cinematográficos arrecadando fundos para diversas obras de caridade. Trouxe ao Brasil eventos gastronômicos de diversos lugares do mundo (Espanha, Argentina, França) e levou a culinária brasileira pelo mundo (França, Alemanha, Chile). Mais de trinta chefs de grande renome participaram dessas experiências.

No Rio de Janeiro associou ‘sua’ Caras à calçada dos famosos de Copacabana, o Mural da Fama no cinema Roxy onde só grandes estrelas nacionais, como Fernanda Montenegro e Antônio Fagundes, deixam suas marcas gravadas e recentemente ao Teatro fundado pelos atores Claudia Lira e Leonardo Franco.

Entre as variadas homenagens e as numerosas distinções e prêmios que seu trabalho editorial, jornalístico e profissional recebeu, dois lhe dão particular orgulho: o Troféu Raça Negra Afrobras ( 2008, cerimônia na Sala São Paulo junto ao renomado Ministro do Supremo Tribunal Federal professor Carlos Ayres Brito ) – pela luta na inclusão das raças – e a Medalha de ouro da Société Académique D’Education et d’Education et D’Education et dEncouragemente ‘Arts, Sciences e Lettres’ em Paris, França, (2007) a mais importante distinção já recebida; sem desmerecer o Prêmio Federação das Academias de Letras e Artes de São Paulo ou a Ordem do Mérito Empreendedor Marechal Rondon (Universidade Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação de Rio de Janeiro) ambas de 2007, o Prêmio Homem do Ano 2006 na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo ou o World Pro Awards of Excellence Latino-America. Lembrando que em 2008 se inaugurou a Sala de Comunicação ’Jornalista Edgardo Martolio’ no Centro de Integração Cultural e Empresarial de São Paulo, na Avenida Paulista.

Entre outras láureas e muitos reconhecimentos figuram: Prêmio D. João VI Insígnia da Real Ordem do Mérito Cultural; Comanda Jóia JK e Título Empreendedor Social; Grande Colar do Mérito Assis Chateaubriand; Troféu Dia da Imprensa, conferido por voto do júri popular; Troféu Bandeirante; Prêmio dia da Mulher; três Prêmios Magnífico, categoria Qualidade Editorial; dois Prêmio Gigantes Apaixonados Pelo Brasil; dois Prêmio Quality of Business International; dois Troféus Super Cap de Ouro; Prêmios Empresário do Ano e Magno Excelência em Qualidade Brasil; Diploma Destaque Empresarial; Prêmio Vips do Mercosul; Personalidade do Ano 2003 e 2004; Prêmio Independência; XVII Prêmio Dia Internacional da Mulher; Troféu ABCCA de Imprensa; Troféu Marketing & Negócios; Destaque em Jornalismo 2003; XI Prêmio Maiores e Melhores; dois Troféus Imprensa-MG; Troféu Centenário Eça de Queiroz; Troféu Parintins; Medalha Mérito da Amizade; Prêmio Austregésilo de Athayde; Troféu Zoom; Diploma da Academia da Arte, Cultura e História; Prêmio ABEMD de Marketing Direto Empreendedor do Milênio; Troféu Carlos Drummond de Andrade; Troféu Fernando Pessoa; Prêmio Correios Marketing Direto; Troféu Pedro Aleixo, Personalidades Notáveis; Medalha 22 de abril Projeto Brasil 500 anos Influência Cultural; Troféu Evento do Milênio; Troféu Os Melhores do Ano 2000-Mercosul; Prêmio Maiores e Melhores 2000-Unibanco; Troféu Gente que Brilha; Prêmio Milênio; XXIX Prêmio Colunistas Brasil: Grande prêmio do ano da Associação Brasileira dos Colunistas de Marketing e Propaganda; Prêmio Comunicação; Prêmio Ary Barroso a Personalidade Jornalística; Prêmio Destaque da Associação Brasileira de Marketing na Categoria Comunicação; assim como seus titulos terem recebidos infinitas premiações como o o Pini, o maior da gráfica brasileira, o IX Prêmio da Comissão Européia de Turismo da Abav Nacional e Braztoa, o Caborê de M&M e uma dezena de prêmios Veículo de Comunicação da Revista Propaganda.

Sobre

A Academia Brasileira de Marketing é uma iniciativa e propriedade intelectual do Madiamundomarketing, idealizada no final dos anos 90, e institucionalizada em março de 2004.

Parceiro

ABRAMARK
Drug Synthroid Online (Levothyroxine) is used for treating low thyroid hormone levels and certain types of goiters. Abilify (Aripiprazole) is used for treating agitation caused by schizophrenia or bipolar disorder, depression. Click to see full text here:
Acquistare Cialis here.
>